A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO


IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO
DEUS E SUA HISTÓRICA MANEIRA DE SE COMUNICAR
           A comunicação não é feita apenas por meio da língua. Existe varias maneiras de se comunicar como a comunicação verbal e a não verbal. Comunicamos-nos através dos gestos, dos sinais, das roupas, do tom da voz, das buzinas, das luzes, são muitas as variáveis da comunicação. Neste artigo, observaremos as formas e os meios como Deus se comunicou com os homens através dos tempos.

          Comunicar é expressar sentimentos e compartilhar ideias com transparências, honestidade e clareza.  Deus Criou o homem a sua imagem e semelhança  (Gn 1. 26-27) e colocou o homem no jardim do Éden para o lavrar e guardar (Gn 2.15) Agora nasce a necessidade de se comunicar com os homens.

DEUS SE COMUNICA COM OS HOMENS

          Pela primeira vez Deus após ter criado o homem ele se comunica com Adão (Gn 1.28). Usando o código vergal meio de comunicação através das palavras Deus apresenta A terra como fonte de sobrevivência para a humanidade como também apresenta a adão o que chamamos de Reino animal, reino vegetal e o reino mineral. (Gn 1 .29-30)
          Começa no jardim do éden a história da comunicação de Deus com os homens, que a princípio, Deus usa apenas os meios verbais, muito embora se evidencie nesta passagem o uso da comunicação através dos sentidos como: Audição e visão.
          Através dos tempos Deus usa diversos códigos de comunicação para expressar a sua vontade para com o seu povo vejamos alguns desses códigos: A fala, (Gn.1.28) um animal ( Nm. 22. 27-28) a Escrita ( Dn. 5.5)  uma sarça ardente (Ex.3.2) através das circunstancias (At. 16 -8) pela convicção interior (Jo 16.14) através dos profetas (Jr 23.37) pelo seu filho Jesus Cristo (Hb 1.1 - 3) Deus se comunicou com os pais de diversas maneiras e diversas formas.

DEUS E A SUA COMUNICAÇÃO NAS DISPENSAÇÕES
          As dispensações são períodos de tempo usados por Deus para falar com os homens e se manifestar para eles. São sete as dispensações são elas: Inocência. Consciência, governo humano, patriarcal ou promessas, lei, graça e milênio.  Em todos estes períodos Deus usou a comunicação verbal e não verbal pra falar com a humanidade. Vejamos: A comunicação não verbal embora apareça economicamente nas duas primeiras dispensações é a partir da terceira dispensação que ela se acentua e se torna mais presente na vida das sociedades.

DISPENSAÇÃO DA INOCENCIA
          Período em que o homem viveu no jardim do éden sem nenhum contato com, o pecado. Esta dispensação começa na criação do homem e termina quando o homem cai. Porque se chama Dispensação da inocência? Por que neste tempo o homem vivia num estado total de inocência sem cometer pecado algum o homem não tinha conhecimento do mal, dos desejos ruins, não havia no coração do homem nenhuma malicia, ou seja, o homem viva totalmente isento do pecado Gn. 2: 16 e 17. O homem vivia uma vida de pureza. Comungava da presença divina diariamente esse período durou Da criação do homem até a sua queda. Nesse período Deus se comunica diretamente com o homem E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.  E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento. E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi. (Gênesis 1:28-30) A comunicação entre o homem e Deus era livre e sem nenhum empecilho.
          Na Dispensação da inocência foi dada ao homem a responsabilidade obedecer a Deus e não comer da árvore do conhecimento e do mal e guardar o Éden  E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. Gênesis 2:15-17. II Co. 11: 2,3 A expressão “E ordenou o Senhor Deus ao homem dizendo...” revela a comunicação verbal de Deus com a primeira família da terra.
          O Fracasso de Adão no Éden - Adão não obedeceu a ordem divina e falhou em não guardar o Éden conforme a orientação que havia recebido do Senhor e ainda ouviu a serpente comeu da árvore do bem e do mal que Deus havia dito para não comer e pecou. Gn. 3: 1 – 7 IPe. 5:8 As consequências dos seus atos não foram boas.
          Consequências da desobediência na dispensação da inocência– Gn. 3: 8 – 22 Deus ordena que a morte seria o seu juízo por causa do pecado da desobediência de Adão. O homem ganhou direito de morrer duas vezes: A morte espiritual e a morte física I Co. 15:45 -57 Agora o homem inaugura um novo período na vida dos homens que é o período da consciência
           Percebemos que nessa dispensação a comunicação era feita de uma forma verbal onde as pessoas se comunicavam em uma só língua e de uma forma compreensível a todos.
DISPENSAÇÃO DA CONSCIÊNCIA   
          Depois de o homem ter pecado começou a Dispensarão da consciência. Um período de tempo aproximadamente de 1.656 anos onde o homem viveu e tinha plena   consciência do certo e do errado, do bem e do mal Gn. 4:7 herdada da desobediência.

          Tempo da Dispensação da consciência – da queda do homem até o Dilúvio. Nesse período a comunicação ganha outras formas alem da comunicação verbal, o homem passa a oferecer sacrifícios a Deus GN. 3. 4-5 A comunicação não verbal caso Deus se agradasse do sacrifício o homem seria aceito. Também podemos vê nessa passagem a comunicação gestual outra forma de se comunicar a chamada comunicação não verbal quando a oferta de Caim não foi aceita o tento diz que seu semblante decaiu GN. 4. 5
          A Responsabilidade do tempo da consciência- obedecer e oferecer sacrifício derramando sangue para perdão do pecado Hb. 9: 22; Gn. 4: 1 – 5 mais uma vez vemos que oferecer sacrifício era uma forma de se comunicar com o Deus dos céus.
          Fracasso do Tempo da consciência - A corrupção do homem. Achamos que a corrupção começou no lugar mais imundo do mundo, mas a corrupção começou no culto no momento de oferecer sacrifício a Deus Caim se corrompeu  Gn. 4: 5 – 24. I JOÂO 3: 11,12 o dialogo (o canal da comunicação) entre Deus (o emissor) e Caim o receptor se estende como orientação para que Caim não desse ligar a ira.
          Consequências no tempo da consciência - A corrupção o crime a violência foram tanta que Deus não teve outro jeito senão destruir o homem. NO DILUVIO – Gn. 6: 7. Jd. 11-13
          A arca um meio de comunicação com os homens – enquanto Noé obedecia a ordem de Deus para a construção da arca A sociedade da época não entendia a comunicação não verbal com a construção daquela enorme embarcação. Era uma embarcação com medidas gigantescas para os moldes daqueles dias. A população dos dias de Noé observava a fabricação manual da arca e não acreditava que a terra será destruída com água. Embora a família de Noé verbalizar-se a vinda de uma catástrofe a construção da arca comunicava que algo estaria para acontecer. Deus comunicou com aquela sociedade verbal e não verbal e eles não entenderam a mensagem anunciada. E foram sucumbidos nas águas do dilúvio.
DISPENSAÇÃO DO GOVERNO HUMANO
          O tempo da dispensação do governo humano – Do dilúvio até a Torre de Babel. Nessa dispensação a comunicação continua em pleno desenvolvimento. Deus continua falando com os homens e os homens continua falando com Deus e comunicando-se através dos sacrifícios.
          Responsabilidade do Governo humano – Era espalhar – se por toda a Terra, o homem tinha que encher toda a Terra e não derramar o sangue do homem feito a imagem e semelhança de Deus Gn. 9: 6 e 7. Gn 1: 28; Mc. 16.15 A sociedade dessa época se comunicava em uma só língua, mas eles foram egoístas e queriam se comunicar com as sociedades futuras através da construção de  uma torre que marcasse a historia de suas existência. A existência da comunicação não verbal de Deus através de um arco fez com que aquela sociedade decidisse também a se comunicar com as gerações futuras através de uma torre que marcaria a sua existência para sempre e escreveria seus nomes na historia da comunicação E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. Gênesis 11:4
Consequências do Governo humano – as consequências foram desastrosas eles Desobedeceram, a Deus  ao construir a Torre e se rebelarem contra as ordens de Deus Gn. 11: 1 – 4. Is. 14: 13,14
DISPENSAÇÃOS DA PROMESSA
          Esta dispensação se inicia quando Deus chama um homem, Abraão, dentre os descendentes dispersos dos construtores da torre de Babel, com o qual Ele firma uma aliança. o doutor Scofield, um comentarista bíblico “algumas das promessas feitas por deus a Abraão e a sua descendência eram incondicionais e por graça, e têm sido, ou ainda serão, cumpridas literalmente. Outras promessas tinham por condição a fidelidade e a obediência dos israelitas.” Como é admitido que cada dispensação termine em juízo como prova do fracasso do homem, não foi diferente nesta. Cada uma dessas condições foi violada e resultou no completo fracasso de Israel, terminando com o juízo da opressão egípcia.
          Tempo da Dispensação da Promessa – Vai de Abraão até a Lei no Monte Sinai. Essa dispensação dura aproximadamente 430 anos também podia chamar da dispensação da família Gn. 12: 1 – 3 e 7. Nesta dispensação vemos acentuadamente a comunicação verbal e não verbal quando Deus chama Abrão e manda que ele olhe para os céus e conte as estrelas. Sendo respondido que eram muitas e não podiam ser contadas lhe é dito por Deus que assim seria a sua descendência
          As Responsabilidades da Dispensação da Promessa era Obediência já que Deus falava que ele Abrão deveria Sair da terra e do meio da sua parentela e ir para o lugar que Deus iria mostrar Gn. 15: 1 – 6; Gl.1:15,16 A comunicação verbal de Deus aparece na ordem: “Sai da tua terra e do meio da tua parentela...” Abrão obedeceu a voz de Deus e habitou na terra de Canaã com Sarai e Ló E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã Gênesis 12:5
          Consequências do Tempo da Dispensação da Promessa – Desceram ao Egito Gn. 46: 6. Is. 30: 1,2 Para Olson os 400 anos de escravidão do Egito não devem ser considerados como castigo, mas sim como um período de desenvolvimento da nação, o que implica necessariamente que a Dispensação Patriarcal não revelou o fracasso do homem.
          Juízo no Tempo da Dispensação da Promessa – Escravidão Ex. 1: 8- 14. João 8: 31-36 embora pareça uma juízo a ida do povo para o Egito não podemos considerar o mesmo como juízo já que a descendência de Abrão viveu em uma época em que os grandes se apossavam dos menores e os tornavam escravos. Deus cuida dos descendentes de Abrão os levando para viverem sob a proteção do rei do Egito.

DISPENSAÇÃO DA LEI
          Esta dispensação tem um período de tempo q dura da Lei Do Monte Sinai até Cristo. Romanos 10: 4; Gálatas  3:24 Nesta dispensação todos os habitantes da terra tinha a Responsabilidade de guardar a Lei  Êxodo. 19: 8; Romano 7:7-25, mas houve  Fracassos e a humanidade  Violaram a Lei nunca a cumpriram  e rejeitaram a Cristo  Mateus 27: 23; Romanos 13:8-10 nesse fracasso o homem foi condenado a viver em dispersão pelo mundo Apocalipse. 11.1 -2; Lucas. 21: 24. Jeremias 46:27,28 logo depois dessa veio a dispensação da graça.
DISPENSAÇÃO DA GRAÇA
          Esta dispensação começa com o nascimento do Cristo e dura até o dia da sua volta I tessalonicenses 4: 13-18 II Pedro. 3:1-10  nesta dispensação o homem necessita Receber a Cristo pela fé e andar em Espírito. Romanos. 8; João 3: 16 – 18; Efésios 2: 8 - 9; Romanos 10: 8 -13 neste período da Dispensação da Graça alguns homens Rejeitarão  a Cristo Lucas c 23: 13-24; Mateus. 27:11-26; João 5: 40; Romanos 1:16-32 trazendo condenação para a sua própria vida.Aos desobedientes virá sobre ele o juízo de Deus. Mateus. 25: 1-13- 31- 46; Apocalipse. 6: 17. 
DISPENSAÇÃO DO MILÊNIO
          Esse período durará Da volta de Cristo até o Milênio. Esse será um tempo que Deus reservou para sua exclusiva autoridade. Nesse tempo os homens serão chamados para Adorar a Cristo – Apocalipse. 7: 9 – 12; Apocalipse. 15: 1 – 4.esse período será marcado pelo governo terreno de Cristo que será o grande marco dessa época.
CONCLUSÃO
          A comunicação de Deus sempre foi importante e será em todos os períodos ou dispensações. O eterno Deus em nenhum momento da história deixou de se comunicar com a humanidade. Seu desejo é que essa comunicação entre ele e nós seja livre e de fácil compreensão. 


Postagens mais visitadas