O colapso da comunicação


O COLAPSO DA COMUNICAÇÃO

          Após a criação e a organização dos sistemas de comunicação da humanidade Deus permitiu que os homens falassem uma só língua ou o mesmo código de comunicação. Gn 11.1  Foram os descendentes de Noé após o dilúvio registrado em Gn 11. 1-11 Que a história bíblica relata o surgimento das diversas línguas bem como a divisão das etnias. Gn 11. 9 O colapso se deu pelo fato desta geração tentar se comunicar através de uma edificação que ficasse como marco daquela sociedade. 
           Os descendentes de Noé foram morar no oriente, na planície de Sinear uma terminologia usada na Bíblia Hebraica para se referir provavelmente à região da mesopotâmia. O relato bíblico explica o método construtivo dos babilônicos, com tijolos e betume, ao invés da técnica palestina de construir com pedra e cal. A estrutura é normalmente associada a um Zigurate, antigos templos babilônicos, muito embora o texto não faça qualquer associação religiosa à torre.
           Iavé, o Deus dos Hebreus, então, desce "para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam" e vendo o que faziam, decidiu confundir-lhes as línguas para impedir que prossigam com sua empreitada, dizendo "Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que não entendam a linguagem um do outro."  Genesis 11. 5-7 
            Encontramos nesta passagem, a comunicação antropomórfica de Deus. Fica evidenciado que quando Deus "desce" e "vê" e mostra-se preocupado com as pretensões daquela sociedade. O texto em estudo também apresenta alguns jogos de palavras "Babel", que significa confusão em hebraico e também com o uso de uma palavra que significa "lugar" e "nome" ao mesmo tempo no verso "façamo-nos um nome" As formas plurais empregadas por Deus "Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que não entendam a linguagem um do outro.”.
              Na dispensação do governo humano O grande Deus dos seus desce a terra para fazer a Confusão das línguas. Deus usou os seus meios para que eles viessem a se espalharem, e confundiu – lhes as línguas para que eles não viessem a se juntarem outra vez. Gn. 11: 9; Atos 8. 1
              Os homens estabeleceram uma forma de deixarem seus nomes marcados na história e decidiram  construir uma torre e uma cidade que chegasse até o céus E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamos-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. Gênesis 11:4  Foi quando Deus viu a intenção maliciosa dos descendentes de Noé e decidiu descer para confundir as línguas e espalhar os homens pela terra. E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
          Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. Gênesis 11:6-8 . Agora com a comunicação interrompida pelas línguas estrangeiras, a sociedade daqueles dias não mais pôde conviver e os pequenos grupos que falavam o mesmo idioma foram separando-se e buscando um lugar geográfico onde eles pudesse comunicar-se e serem entendidos.
UMA SOCIEDADE MARCADA PELA FALTA DE COMUNICAÇÃO
          Após A destruição da torre de Babel cujo significado é: Torre da confusão A raça humana existente foi dividida em pequenos grupos que habitaram em regiões geográficas diferentes. O colapso da comunicação se deu pela prática embora que inconsciente de uma sociedade corrompida que buscava fixar seus nomes já Historia por uma construção que afrontava o Deus dos Céus.
           Essa sociedade pós-diluviana foi marcada pela divisão das línguas e da fixação geográfica. Eles não podiam se comunicar e quando não podemos comunicar o que queremos criamos um grande conflito de existência para a nossa vida. Há uma premissa que é básica na comunicação. O que falamos e o que é interpretado pelo ouvinte. Na sociedade pós-diluviana Não havia mais a interpretação da fala. A Comunicação entre eles ficou com uma imensa dificuldade de entendimento. As famílias não se entendiam mais a linguagem havia se dividido e os cidadãos não compreendia mais um ao outro.  
            A boa comunicação para ser bem compreendida ela precisa ser bem organizada em seus aspectos técnicos
 AS PERDAS DA COMUNICAÇÃO PÓS-DILUVIANA
           A comunicação precisa de aspectos técnicos para se compreender com clareza o que o emissor (aquele que fala) e o receptor (aquele que ouve) conseguem identificar a mesagem. Quando O Deus dos céus confundiu as línguas em Genesis 11 nasce naquela sociedade um ruído na comunicação. 
          Ruído é tudo aquilo que interfere na comunicação.  Tudo que interfere na boa comunicação é chamado de ruído, por exemplo: um celular sem o sinal. O vírus no computador, o sinal da internet lenta uma lavra de difícil compreensão num texto, um erro ortográfico, a má sintonia do rádio ou da televisão tudo isso são ruídos da comunicação. qualquer elemento da comunicação pode ser afetado por causa do ruído. Vejamos outros exemplos de ruídos na comunicação
Pessoas que não se conhecem Ex: Alemão e um chinês conversando
 Pessoas que não dominam os mesmos códigos de comunicação
Uma comunicação mal elaborada
            Um texto clássico na bíblia de uma mensagem mal elaborada estar em uma carta que foi enviada ao Rei exéquias. Nos tempos do profeta Elizeu. O rei Síria tinha um capitão ao seu serviço muito competente e vencedor que era leproso. Sendo informado o rei da Síria pelo capitão que havia um moço em Israel que poderia cura-lo da lepra o Rei decide enviar seu capitão a terra de Israel para ser curado. O rei da Síria envia uma carta ao rei Ezequias com as seguintes palavras: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. 2 Reis 5:6 Veja que o rei da Síria queria que o rei de Israel curasse Naamã. Ou que o rei de Israel respondeu: E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim.
2 Reis 5:7
OUTRAS DIFICULDADES NA COMUNICAÇÃO

          Ideias Desorganizadas – Toda apresentação deve ter uma organização de ideias, ou seja, um objetivo, um começo, um meio e um fim. Há pessoas que começam pelo meio, terminam pelo começo e desenvolvem aquilo que deveriam deixar para o final. .
          Vícios de linguagem – Ou seja, excesso de “nés”, “tás”, “certos”, “percebes”, “ssss.”  “eee...”. A audiência fica contando quantos desses vícios ocorreram e deixam de prestar atenção no conteúdo da fala. A comunicação deve ser clara e compreensiva, bem elabora e estruturada de maneira que a compreensão por parte do ouvinte seja facilitada. 
         Dificuldade de vocabulário – É até comum a pessoa querer dizer alguma coisa, ela tem a ideia na cabeça, mas não consegue encontrar rapidamente as palavras para externar o que eles pensam. Há pessoas que tem excelentes ideias, mas na hora de comunicar os seus pensamentos encontram dificuldade de expor a sua boa ideia.
          Inadequação no uso de Recursos Audiovisuais – Transparências ou lâminas excessivamente carregadas, muitas informações de uma só vez, cores e contrastes de mau gosto, elegibilidade, falta de clareza ou adequação em relação ao conteúdo.
          Com uma linguagem cofundida os pequenos grupos pós-diluviano vivenciou um ruído na comunicação eles não se entendia mais.   Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade.
Gênesis 11:7-8 Não houve mais entendimento no código de comunicação. Portanto todos tiveram que geograficamente se dividirem para viver em comunidades onde pudessem se comunicar e ser compreendido. 
           Com a divisão das línguas e das raças a comunicação continua em pleno desenvolvimento Deus através das manifestações se comunica com todos os homens e com todos os povos. O que julgamos importante ao fazer uma análise sobre os problemas de comunicação, é que a parte mais difícil é justamente a descoberta desses problemas, pois a solução é relativamente simples, dependendo apenas de destreza experimental e orientação adequada.
CONSIDERAÇÕES FINAIS

          O Colapso na comunicação se deu nos tempos pós-diluviano pela insubmissão da sociedade da época que intentou gravar seu nome para as gerações futuras. Deus o grande comunicador de todos os tempos, providenciou que a comunicação daquele povo fosse interrompida para que as gerações futuras tomassem conhecimentos que ele tem autoridade sobre toda a terra. E que as línguas sem duvida é mais complexo do que pensamos para nos comunicar. Suas formas múltiplas e complexas estão cheia de riquezas que precisam ser explorada por nós. A nossa comunicação estar relacionada com a região e o grupo em que vivemos. Deus tem se comunicado com os homens desde a fundação do mundo de uma forma divina e compreensível a todos nós. 

pastor Roilton Alves

Postagens mais visitadas